História e Arqueologia

A história da região é feita de sucessivas vagas invasoras. Este facto deverá ser encarado pela positiva, uma vez que o legado dos povos que por aqui passaram - Celtas, romanos, Visigodos, Árabes e Cristãos - deixou marcas indeléveis na Cultura, na Arquitectura, nas formas tradicionais de exploração da terra.

Os vestígios mais antigos, encontrados em algumas estações arqueológicas, remontam ao paleolítico. Mas também a outras épocas. O rio Guadiana funcionou desde sempre como corredor para a entrada de novos colonizadores e de novas ideias, tendo algumas localidades florescido nas épocas romana e árabe, como é o caso de Mértola.

Com a Reconquista (século XIII), verifica-se a decadência de umas localidades e o florescimento de outras, como é o caso de Serpa, Moura; Noudar e Mourão, que ocupavam posições estratégicas sob o ponto da vista militar.

Indissociáveis da História da região são também as lutas constantes entre os dois estados ibéricos, que disputavam o domínio de algumas praças-fortes da zona fronteiriça, caso de Serpa e Aroche, que constantemente mudaram de mãos até ao início do século XVIII.

Última actualização
Segunda, 2 de Agosto de 2010
A informação desta página foi-lhe útil?
Sim Não